A+ A-

Pará de Minas e Região


Levantamento explica estágios diferentes na vacinação anti-covid nas cidades mineiras

Capa

Todo mundo já percebeu que a campanha de imunização da Covid-19 se encontra em estágios diferentes nas cidades de Minas Gerais.E aqui vão três exemplos. Em Mateus Leme, a vacinação é para moradores de 47 anos. Já na cidade de Confins a imunização chegou para as pessoas de 25 anos. Aqui em Pará de Minas, a primeira dose está chegando para quem tem 46 anos.

As divergências estão acontecendo por causa das diferenças dos perfis demográficos das cidades. O quantitativo de vacinas é encaminhado proporcionalmente à população de cada município e algumas prefeituras estão conseguindo avançar com doses remanescentes de alguns frascos.

Tem cidade que não possui grande número de trabalhadores nas indústrias, por isso a sobra das doses vai para o grupo de idades. É isso que explica a diferença na vacinação dos municípios. E já que estamos falando em vacinação, a possibilidade dela entrar no calendário anual começa a ser discutida no país, inclusive o estado de São Paulo foi o primeiro a se manifestar favorável.

No entanto, o Ministério da Saúde informou que não há evidência científica que confirme a necessidade de doses adicionais. Além disso, a aquisição de vacinas anualmente barra no elevado custo da campanha, que exigiria investimentos de até R$15 bilhões. E pra encerrar a minha participação de hoje aqui no JM, um alerta para as pessoas que estão saindo em viagem de férias.

 A variante delta já tem quase 120 casos de contaminação no país, a maioria em estados vizinhos a Minas Gerais. 
Especialistas acreditam até que os números do Ministério da Saúde sejam apenas a ponta do iceberg, com vários outros ainda sem registro. Isso significa que relaxamento das medidas sanitárias coloca os turistas em risco, qualquer que seja o destino da viagem. 

Foto: Prefeitura de Pará de Minas/Divulgação