A+ A-

Atualidade


Atualidade - 17/02/2017    Comentar   Facebook
Fechar

Comentar

Cresce a procura pelo sistema de rastreamento de celulares da Polícia Militar

Capa

O roubo de telefones celulares continua entre os mais frequentes em Minas Gerais. De acordo com dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública a cada 5 minutos, em média, um aparelho de telefone celular é roubado ou furtado no Estado.

Em Pará de Minas a situação não é diferente. Todos os dias o que mais se escuta é alguém reclamando que teve o aparelho roubado. Para tentar inibir a ação dos bandidos a Polícia Militar recorreu à internet para reforçar o combate ao crime. E pouco mais de seis meses após ser apresentado como estratégia o programa Celular Seguro segue em ritmo acelerado de aceitação.

Prova disso é o salto de 11 mil pessoas cadastradas, na época do lançamento, para mais de 36 mil usuários e quase 36 mil 500 celulares incorporados nesses registros. O projeto abre um novo raio de busca para casos de furto e roubo de telefones celulares. 

A ferramenta se baseia na tecnologia de rastreamento dos números de  identificação de cada aparelho, os IMEIs, cadastrados no site pelos próprios cidadãos. Vale lembrar que a utilização do site não é restrita a quem teve o aparelho móvel furtado ou roubado. 

Já que se mostra como uma válida estratégia preventiva, uma vez que, agiliza também as ações de localização em caso de posterior furto ou roubo. Para se cadastrar no programa, basta acessar o site: policiamilitar.mg.gov.br/CelularSeguro e  informar os dados pessoais, e-mail, telefone principal e dados do aparelho celular, como marca, modelo e o código IMEI. É importante lembrar que o registro no site não substitui o Boletim de Ocorrência.